Publicado em Sem categoria

despertar

quero limpar dos olhos o que me embaça a visão antes de despertar, mas sem automatizações. quero limpar dos meus olhos o julgamento sobre o corpo do outro, que me impede de ser livre em relação ao meu. quero perdoar os outros pelas mágoas que me causaram, pois entendo que só assim posso aprender a me perdoar pelos meus erros, que é um processo bem mais difícil. quero limpar a sujeira dos olhos que me faz julgar os outros, sem pensar, pelas músicas que ouvem, pelos livros que leem. como posso aceitar minha forma de consumir cultura se não aceito, verdadeiramente, a de cada um? sem me perdoar, não faz sentido qualquer pesquisa, qualquer ética, qualquer defesa, qualquer minimalismo pregado a outrem ou que tento aplicar à minha vida. é preciso acreditar no que eu digo, sobre mim e sobre os demais. e não meramente acreditar, mas absorver essas verdades com cada poro do meu corpo, pra que eu realmente seja capaz de emanar o sentido das palavras que simbolizam o que penso e sinto.

é impossível estar em paz com o outro sem estar em paz comigo. é impossível desejar que o outro me perdoe se não acredito merecer ser perdoada. é impossível alcançar felicidade se eu não acreditar verdadeiramente que sou capaz e merecedora de uma vida feliz.

 

 

 

 

Anúncios

Autor:

Carioca, 22 invernos, leão com touro. Gosto de apreciar e busco produzir arte. Sou professora. Faço cadernos. Amo. Assim, intransitivo, mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s