em

esses dias li algo que escrevi há alguns anos em relação à Thais: constatei, na época, que a ausência dela na minha vida, depois de um tempo, abriu espaço pra docências e espetáculos como estive desejando durante muito tempo na minha vida.

é com certo pesar que me lembro da Claudia dizer que se sentia extremamente carente nos últimos meses do nosso relacionamento, referindo-se ao meu egocentrismo. e é curioso que atualmente eu consiga fazer tantas coisas bobas mas que são fundamentais para mim – pintar a unha, aprender novas costuras, ir à festas com amigas, ler meus livros, ver filmes que me constroem… coisas que eu me cobrava fazer e que me sentia insatisfeita por não arrumar tempo de fazer. talvez estivesse me desdobrando tanto tentando em vão ser uma boa namorada dentro de um namoro que já não era bom que me esqueci de mim.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s